A Homossexualidade, a Bíblia e os Cristãos.

Homossexualidade, Bíblia e Cristãos... três palavrinhas que fazem uma reviravolta na sociedade. Uns dizem que cristãos são homofóbicos, já os cristãos dizem que a homossexualidade é uma transgressão da Lei de Deus (Bíblia) e, portanto, é pecado. E isso gera uma discussão que parece não ter fim: a homossexualidade é uma escolha do ser humano ou as pessoas já nascem assim?

“Em 1993, o geneticista americano Dean Hamer anunciou a descoberta de uma região do cromossomo X, chamada de Xq28, herdada das mães, que abrigaria um gene relacionado à orientação sexual. Na época, muitos se aproveitaram disso para afirmar que o homossexualismo seria genético. Seis anos depois, um grupo de especialistas canadenses examinou o sangue de 53 pares de irmãos, treze a mais do que os pesquisados por Hamer, e concluiu ser impossível sustentar a teoria do gene gay.” (extraído do livro Adolescentes S/A , página 43 e 44, Ciro Sanches Zibordi)

Já alguns pesquisadores, cientistas e geneticistas têm o mesmo pensamento que Jacques Balthazar (pesquisador e escritor) o qual a orientação sexual do indivíduo seria definida estágio embrionário. Entretanto, se pesquisarem sobre este assunto observarão que não há nada comprovado sobre existir um cromossomo que seja homossexual especificamente, segundo essa teoria.

Já outros, pensam ser que exista uma falha na distribuição hormonal durante o período embrionário. Chega até ser semelhante ao caso acima. Mas essa teoria também não foi comprovada.

Para o psicanalista Freud, a orientação sexual do indivíduo está relacionada aos primeiros anos da infância de uma criança. Segundo ele, por exemplo, a menina enxerga na mãe um exemplo a ser seguido e o menino por sua vez enxerga no pai o exemplo a ser seguido. Porém, o que ocorre é a inversão dos papéis, isto é, a menina enxerga no pai o modelo que deve seguir, e o menino enxerga na mãe o modelo que deve seguir. Segundo a teoria de Freud, a orientação sexual do indivíduo também está relacionado ao modo que os pais dão afeto aos seus filhos. Por exemplo, um menino tem um pai ausente, então dificilmente essa criança vai imitá-lo, então busca o afeto na mãe, e é aí que há uma inversão de papéis, um desvio, a qual o menino tem um amor tão grande pela mãe que quer ser a própria mãe e assimila as suas características.

A teoria de Freud também levanta controvérsias, já que nem todos aqueles que têm um pai ausente se torna um homossexual. Entretanto, essa teoria é muito mais aceita do que as teorias geneticistas, até porque a ciência não pôde comprovar essas teorias; e a de Freud envolve o psíquico do ser humano. Vale lembrar que também a teoria de Freud é usada na psicologia e na psicanálise – independente da religião que o psicólogo tem.

Enviaram-me um vídeo do Dr. Drauzio Varella sobre a homossexualidade. Vejam e observem as minhas considerações abaixo sobre o que ele diz.


1) “A sexualidade é, ela não se impõe.”, esta é uma fala dele no vídeo, mas se isso é verdade, então podemos dizer que um pedófilo e um estuprador não tem culpa de nada já que a sexualidade se impõe a eles. Eles então não têm escolha por praticar tal ato. Chega até ser um absurdo!

2) “A homossexualidade tem sido documentada em todos os animais praticamente.” Ora, os animais não têm a moralidade o que ser humano tem. É tanto quanto estúpido comparar o comportamento humano com um comportamento animal. Se for desse jeito, alguns animais matam seus próprios filhotes e nem por isso parece racional ao ser humano praticar a mesma coisa.

3) “Os nossos parentes mais próximos: os primatas...” Nem vou comentar essa parte, porque rende um outro assunto.

4) “A homossexualidade é um tipo de comportamento sexual...” Se de fato a sexualidade se impõe, então a homossexualidade não pode ser um comportamento, a homossexualidade seguindo essa linha de raciocínio deveria se impor também.

5) Sobre a discriminação, de fato, nenhum de nós podemos discriminar uma pessoa seja pela raça, poder aquisitivo, religião e nem por sua opção sexual.

6) “O desejo humano é incontrolável”. Como assim é incontrolável? Então se uma pessoa tem desejo por doces, mas ela está de dieta, ela não vai seguir a dieta porque o desejo que esta tem nunca poderá ser controlado? Desejos podem ser controlados!

7) Um segundo ponto que concordo com ele, é a questão de que o cristãos não podem impor que todos tenham o mesmo ponto de vista. Porém, cristãos não impõem que você precisa ter o mesmo pensamento cristão, aliás, o que os cristãos fazem é pôr em prática a liberdade de expressão. De acordo com a Bíblia a prática homossexual é pecado, e isso é inegociável, porém como cristãos não devemos agir com intolerância e arrogância com as pessoas. Agora, não se pode dizer que alguém é homofóbico por não concordar com a prática homossexual. De acordo com a constituição temos o direito de expressar a nossa opinião.

Dentre tudo o que escrevi, expresso minha humilde opinião: Acredito que a homossexualidade é uma escolha do ser humano. Dado o exemplo da cantora Daniela Mercury, que simplesmente depois de ter vivido grande parte de sua vida como heterossexual decidiu escolher viver agora na homossexualidade. Acredito também que alguém homossexual pode deixar a homossexualidade para ser heterossexual, sim. E não é a tal da “cura gay”, porque homossexualidade não é uma doença para ser curada. Assim como uma pessoa pode passar da heterossexualidade para a homossexualidade, o inverso também pode ocorrer.

0 comentários:

Search

Carregando...

Seja bem-vindo!

Neste espaço falo sobre namoro e questões do coração, fatos do dia-a-dia, novidades, relacionamento com Deus. E também compartilho as experiências que tenho tido com o Senhor meu Deus e "tricoto" (converso) com amigos e leitores dos meus artigos pelo Ministério Garotas fãs de Cristo. Sejam todos bem-vindos e fiquem à vontade para compartilhar suas ideias juntamente comigo!

Meu Ministério

Meu Ministério
Ministério Garotas fãs de Cristo (GFDC)

Seguidores

No facebook...

Tecnologia do Blogger.